6711637207_ef42bc6be7_b

Mais do mesmo: PM fascista e mídia manipuladora x Comunidade do Pinheirinho

Algumas vezes tenho a sensação de que dou várias voltas e acabo chegando ao mesmo assunto de antes. Observei que o problema não está em mim, mas sim nos problemas que continuam os mesmos. Mais uma vez a PM fascista do estado de São Paulo mostrou que não está preparada para lidar com pessoas de bem, ou que este é o modo indicado pelo nosso governador Geraldo Alckmin para lidar com quem o incomoda.
Depois de dar uma surra em estudantes que protestam e meter a porrada em dependentes químicos, que foram chutados como lixo para além da Cracolândia, agora nossa PM age de forma também violenta na na tentativa de retirar moradores de um assentamento de suas casas.

A comunidade do Pinheirinho fica em São José dos Campos, município do estado de São Paulo que fica na região do Vale do Paraíba. O Pinheirinho surgiu como um assentamento de integrantes do Movimento Sem Terra em um terreno que pertence ao empresário libanês Naji Nahas. Nahas, que deve milhões em impostos com uma empresa falida e é acusado de atos corruptos que causaram a quebra da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro em 1989, ganhou na Justiça Estadual uma liminar que permitia a reintegração de posse das terras que hoje são conhecidas como Comunidade do Pinheirinho e que abrigam cerca de 6000 pessoas, 1600 famílias.

Logo que a liminar foi cedida a Nahas pela juíza Márcia Loureiro, o governador Alckmin, com a ajuda do prefeito Eduardo Cury, tratou de dar ordem à tropa de choque da PM para invadir o Pinheirinho. Os moradores demonstraram o engajamento em sua causa, improvisando suas armas e escudos se preparando para lutar como podiam. O resultado foi um morador ferido a bala e internado em estado grave. No vídeo abaixo vemos outro morador também ferido pela PM.

Uma liminar concedida pela juíza substituta Roberta Monza Chiari no último dia 17/01, a qual constava o reconhecimento do interesse da União no processo que envolve o Pinheirinho, derrubando a reintegração. Essa liminar porém foi ignorada pelo governo estadual, que manteve a violenta guerra promovida por sua PM.

No último dia 20/01 uma ordem do desembargador federal Antônio Cedenho, do Tribunal Regional Federal, suspendeu a ordem de reintegração, passando o processo da Justiça Estadual para a Justiça Federal. Segundo o MST, o problema é que o governo estadual está novamente ignorando as decisões federais. A PM não permitiu a entrada do Oficial de Justiça com a decisão da Justiça Federal que deveria impossibilitar os atos da polícia fascista.

O governo tucano mostra novamente que não é governo para a população de baixa renda, que a prioridade aqui é um estrangeiro, não seis mil brasileiros. A espera pela intervenção do Governo Federal no caso, em prol dos assentados, fazendo a justiça social que sua bandeira promete, foi aniquilada no último domingo, 22/01, quando a PM anunciou que conseguiu retirar os moradores da comunidade. Segundo informações da Folha.com, 2500 moradores seguem amontoados em uma escola pública, muitos doentes, alguns até com pneumonia, tuberculose e vítimas de AVC, deixados no descaso.

Outro ponto contra os moradores é a forma como a mídia trata o caso, omitindo e distorcendo informações. A Rede Globo, como emissora burguesa está fazendo bem o seu papel, acusando os moradores de serem drogados, traficantes. A emissora chega a afirmar no Fantástico que na comunidade funciona uma espécie de Cracolândia (você pode ver o vídeo do Fantástico clicando aqui).
Diversos protestos a favor do Pinheirinho estão ocorrendo em todo o país, boa parte ignorados pela mídia.

Na internet há disponíveis diversas imagens e vídeos como os que você vê abaixo, que mostram a tentativa de desocupação da comunidade do pelo ponto de vista dos moradores, que estão sendo massacrados.

Imagens Flickr/58425980@N07 e Flickr/PassaPalavra.TV

Com informações do PassaPalavra.tv e do Solidariedade Pinheirinho

3 pensamentos sobre “Mais do mesmo: PM fascista e mídia manipuladora x Comunidade do Pinheirinho

  1. Pingback: Sobre a greve da PM na Bahia e no Rio de Janeiro | OkayLG

  2. Pingback: Emicida preso: dedo na ferida do governo elitista e sua PM fascista | OkayLG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s