As cidades não deveriam ser das pessoas?

Você já parou para pensar no quanto das nossas cidades são dedicadas a nós, pessoas?

Se você anda na Marginal Pinheiros, em São Paulo, você praticamente não tem faixas de pedestre, ou mesmo pode contar com o bom senso dos motoristas.

O natural seria que as ruas fossem pensadas de forma que as pessoas pudessem circular sem a preocupação de haver ou não um carro super pesado e veloz vindo à sua direção.

Pensando nisso, a jornalista Natália Garcia criou o projeto Cidades para pessoas, onde ela viaja por 12 cidades do mundo durante um ano. Mas não são cidades comuns, são cidades onde o transporte não é um problema, onde há bons exemplos a serem empregados aqui nas nossas cidades caóticas.

Todas as viagens da Natália são descritas no site do projeto através de textos, vídeos e fotos. Vale a pena conhecer.

Cidades para Pessoas: http://cidadesparapessoas.com.br

Um pensamento sobre “As cidades não deveriam ser das pessoas?

  1. Pingback: Pimp My Carroça é mais um projeto de financiamento colaborativo que vale a pena | OkayLG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s